segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Concordância Nominal e Verbal

Concordância nominal

A concordância nominal consiste na perfeita relação de gênero e número entre substantivo e seus determinantes: artigo, adjetivo, numeral e particípio.

  • Relembrando classes gramaticais:

Substantivo: São as palavras que nomeiam os seres em geral. São classificados em:

· Comuns: referem-se a qualquer ser de uma espécie, sem particularizá-lo: açúcar, caneta, bolo;

· Próprios: nomeiam um ser em particular, destacando-o dentro da espécie ou do grupo; são escritos com letra maiúscula: Japão, Campinas, Juliana.

· Concretos: nomeiam seres com existência própria, isto é, que não dependem de outro ser para existir: lápis, palmeira, gato.

· Abstratos: nomeiam ações, qualidades, estados, sentimentos, isto é, seres que só existem em outros ou a partir da existência ou da ação de outros seres: ensino, bravura, pobreza, honestidade, luta;

· Coletivos: designam uma pluralidade de seres da mesma espécie: multidão, antologia, acervo.

- Quanto à formação, os substantivos podem ser:

· Primitivos: são aqueles que dão origem a outras palavras: livro, pedra;

· Derivados: são os que se originam de outras palavras: livraria, pedregulho;

· Simples: são os formados por apenas uma palavra: terra, homem;

· Compostos: são os formados por mais de uma palavra: beija-flor, pão-de-ló, pé-de-moleque;

Adjetivo: É a palavra que caracteriza os seres. Refere-se e concorda em gênero e numero sempre a um substantivo explícito ou subentendido na frase.

· Grau do adjetivo:

- Comparativo: quando se comparam dois elementos.

Comparativo de igualdade: este exercício é tão fácil quanto o anterior.

Comparativo de superioridade: este exercício é mais fácil que o anterior.

Comparativo de inferioridade: Este exercício é menos fácil que o anterior.

- Superlativo: quando se destaca determinado elemento de um grupo.

Superlativo relativo de superioridade: este exercício é o mais fácil de todos.

Superlativo relativo de inferioridade: este exercício é o menos fácil de todos.

Superlativo absoluto analítico: este exercício é muito fácil.

Superlativo absoluto sintético: este exercício é facílimo.

  • Artigo: determina a flexão do substantivo e seus complementos em gênero e número

  • Particípio: é uma das formas nominais do verbo, transmite a ideia de que o processo da ação verbal chegou ao fim; pode desempenhar a função de um adjetivo e, nesse caso, concorda em gênero e número com o substantivo (ou pronome) a que se refere:

Ex: Ela tinha permanecido em pé. (particípio sem a ideia de adjetivo)

A menina tinha escolhido o seu pretendente. (particípio sem a ideia de adjetivo)

A menina foi escolhida como a mais bonita. (particípio como adjetivo)

- Advérbio: é a palavra que geralmente modifica o verbo, indicando as circunstâncias em que se dá a ação verbal.

- Valores semânticos dos advérbios:

· Tempo: ontem, hoje, agora, antes, depois.

· Modo: bem, mal, assim, depressa e quase todos os advérbios terminando em -mente, como, repentinamente, suavemente, felizmente.

· Lugar: aqui, ali, lá, abaixo, acima, longe, fora, dentro.

· Dúvida: possivelmente, porventura, quiçá, talvez.

· Afirmação: decerto, certamente, realmente, efetivamente.

· Negação: não, nem, nunca, tampouco.

A concordância nominal se dá quando:

1 – Substantivo de gênero idêntico, o adjetivo permanecerá no gênero dos mesmos.

Ex.: Cama moderna.

  • Se os substantivos forem de gêneros diferentes prevalecerá o masculino.

Ex.: Sofás e camas modernos.

2 – Com dois substantivos o adjetivo ficará no plural

Ex.: Cadeira e mesa bonitas.

  • Em caso dos substantivos serem de números diferentes prevalecerá o plural.

Ex.: Sofás e camas modernos.

  • O adjetivo antecedendo o substantivo pode concordar com o mais próximo.

Ex.: Bonita cadeira e mesa.

Obs: O adjetivo, como antecedente, concorda com o mais próximo, se funcionar como adjunto adnominal; se funcionar como predicativo (do sujeito ou do objeto), pode concordar com o mais próximo ou ficar no plural. Quando empregado posteriormente, o adjetivo concorda com o mais próximo ou fica no masculino plural.

3 - As expressões “é bom, é necessário, é preciso, é proibido”. São invariáveis se o sujeito não vier determinado.

Ex.: É proibido entrada. É necessário compreensão.

É proibida a entrada. É necessária a compreensão.

4 – A palavra possível: Dentro das construções o mais, o menos, o melhor, o pior, o quanto, a palavra possível ficará no singular. Se tais construções estiverem no plural, no deverá ficar possível.

Ex: Espero o melhor resultado possível.

Espero os melhores resultados possíveis.

5 – As palavras bastante, meio, pouco, muito, caro, barato, longe, só:

  • Com valor de adjetivo, concordam normalmente com o substantivo:

Ex.: Estas camisas estão baratas.

Fiz meia hora de prova.

argumentos bastantes para libertá-lo.

  • com valor de advérbio, são invariáveis:

Ex.: Gostei bastante da comida.

A porta estava meio aberta.

6 – Os adjetivos anexo, obrigado, mesmo, próprio, só, incluso, leso, quite concordam com o nome a que se referem:

Ex.: Obrigada, falou ela. Obrigado, falou ele.

Ela mesma enviou a cara. Ele mesmo enviou a carta.

Eu estou quite com você Nós estamos quites com você.

7 – Concordância com o particípio: os particípios concordarão com o substantivo a que se referem.


Ex.: Os
livros foram comprados ontem.

As mercadorias foram compradas hoje.

Exercícios de Fixação

Preencha as lacunas com as palavras entre parênteses, estabelecendo a devida concordância de gênero e número com as palavras a que se referem.

a) Jeferson tem uma camiseta com mensagens _____________. (ecológico)

b) Mayara conhece ____________ países. (bastante)

c) Anne trabalhou _____________ neste verão. (bastante)

d) Ian pulou _____________ capítulos e páginas da apostila. (longo)

e) Thiago resolveu problemas e soluções __________________. (extraordinário)

f) Estava ____________ a cama e o armário. (quebrado)

g) Estavam ____________ a casa e o carro. (abandonado)

h) Vanessa mora ______ (longe)

i) Moisés gosta de calças ___________________. (preto e roxo)

j) É ______________ atenção nesta frase. (necessário)

k) __________ viveram as amigas Camila e Juliana. (juntas)

l) Vocês sabem __________ estes assuntos. (melhor)

m) A carta da Michele segue ________ no e-mail. (anexo)

n) Mara está _______ irritada com o que você disse. (meio)

o) É _________ a entrada de animais. (proibido)

p) A professora trouxe para vocês __________ chocolates. (bastante)

q) Viajaram por __________ terras. (longe)

r) Estas questões foram ___________ analisadas. (melhor)

s) Elas _________ querem resolver o problema. (mesmo)

t) _________ pessoas valorizam a amizade. (poucos)

u) Meus amigos são _______ e bons. (pouco)

v) Fiz uma questão e _______ do exercício. (meio)

w) Andreia quer __________ gente em sua festa. (bastante)

x) Ele foi __________ a executar a tarefa (obrigado)

y) _________ explicações me confundem. (muito)

z) Ana Cláudia come _________ feijões mágicos (muito)

aa) Anita come _________. (muito)

bb) Escolhemos as questões mais fáceis __________. (possível)

Concordância Verbal:

É a concordância do verbo com o seu sujeito, em número e pessoa.

· Sujeito: é o termo da oração que, geralmente, está em concordância com o verbo, constitui seu assunto central e apresenta como núcleo um substantivo, um pronome ou uma palavra substantivada.

Tipos de sujeito:

- Sujeito simples: apresenta apenas um núcleo.

Ex: As flores são bonitas.

Juliana come uma maçã.

- Sujeito composto: apresenta mais de um núcleo.

Ex: Eu, papai e mamãe somos uma família.

Marília e Samantha são amigas.

- Sujeito desinencial (implícito, oculto ou elíptico): não vem expresso na oração, mas pode ser facilmente identificado pela desinência verbal.

Ex: (Eu) Esperei você a noite toda.

(Tu) Duvidas da minha palavra?

(Ele) Fechou a porta.

- Sujeito indeterminado: não expresso na frase por não saber nomeá-lo ou não querer nomeá-lo. Não há como dizer quem pratica a ação. Leva o verbo para a 3ª pessoa do plural ou 3ª pessoa do singular + se (índice de indeterminação do sujeito)

Ex: Sabiam do ocorrido.

Vive-se bem aqui.

Precisa - se de motorista.

Era – se jovem naquela época.

Exercícios

01) Separe os períodos, orações e tire o sujeito das sentenças abaixo:

a) Essas músicas parecem cantos de gralha.

______________________________________________________________

b) Um excelente desempenho e o conforto extraordinário marcam este novo carro.

________________________________________________________________

c) Ouvi aqui, uma, duas, três, muitas reclamações infundadas.

________________________________________________________________

d) As pessoas de São Paulo falam de forma estranha.

_________________________________________________________________

e) Não faças versos sobre acontecimentos

____________________________________________________________________

f) Chovia uma triste chuva de resignação

_____________________________________________________________________

g) Não há criação nem morte perante a poesia

_____________________________________________________________________

Casos de concordância verbal:

1) Sujeito simples

a) O verbo concorda com o núcleo do sujeito em número e pessoa.
Ex: Eu vou ao cinema.

b) Quando o sujeito for representado por um substantivo coletivo, o verbo ficará no singular.

Ex: A torcida invadiu o campo.

c) Quando o sujeito for expresso por pronome relativo que o verbo concordará com o antecedente em número e pessoa.

Ex: Fui eu que derramei o café.

d) Quando o sujeito for expresso pelo pronome relativo quem o verbo ficará na 3ª pessoa do singular ou concordará com o seu antecedente.

Ex: Fui eu quem fez a pesquisa/ Fui eu quem fiz a pesquisa

e) Quando o sujeito for representado pelas expressões a maioria de, a minoria de, a maior parte de, a menor parte de, grande parte de ,uma porção de etc, o verbo irá para a 3ª pessoa do singular ou plural.

Ex: Uma porção de garotos correu em direção ao campo.

f) Quando o sujeito está representado pelas expressões que indicam quantidade aproximada (cerca de, próximo de, mais de, menos de, em torno de etc) o verbo irá para a 3ª pessoa do plural.

Ex: Mais de cinqüenta alunos passaram.

2) Sujeito composto

a) Se o sujeito estiver anteposto ao verbo, o verbo ficará no plural.

Ex: As alunas compareceram à aula de domingo.

b) Se o sujeito estiver posposto ao verbo, concordará com o núcleo mais próximo ou com todos, no plural.

Ex: Voltou muito tarde do show João e seus amigos/ Voltaram muito tarde do show João e seus amigos.

c) Quando o sujeito está representado pelas expressões um e outro, nem um, nem outro, o verbo ficará na 3ª pessoa do singular ou do plural.

Ex: Nem um nem outro rapaz tinha a intenção de permanecer nesse emprego.

Ex: Um e outro saiu constrangidos da reunião/ Um e outro saíram constrangidos da reunião.

d) Quando os núcleos do sujeito forem ligados por conjunções comparativas o verbo ficará no plural.

Ex: Tanto Raquel como Alessandra foram muito bem na prova.

e) Quando os núcleos do sujeito forem ligados pela conjunção ou o verbo ficará no singular ou no plural, de acordo com o valor semântico da conjunção.

Ex: Bruna ou Josiane dirigirá o carro (exclusão)

Cinema ou teatro me agradam (adição)

f) O pai ou os pais dela virão falar com você (retificação)

3) Concordância do verbo ser

a) Nas orações impessoais, o verbo ser, indicativo de hora ou data, concorda com o predicativo. Ex: São dez horas.

Obs: Os verbos dar, bater e soar concordam com as horas, desde que não haja na oração as palavras relógio, sino ou semelhante como sujeito.

b) Nas expressões do tipo “é ouço”, “é suficiente”, “é razoável”, o verbo ficará invariável. Ex: Vinte pessoas é pouco para o trabalho.

c) O verbo ser concorda com o predicativo nas seguintes situações:

- Se a oração for iniciada por pronomes interrogativos que e quem. Ex: Quem são esses visitantes?

- Se o sujeito for um dos pronomes tudo, isso, isto, aquilo e o predicativo estiver no plural: Ex: Isto não são modos!

Exercícios de Fixação

1 ) Empregue o verbo entre parênteses em pessoa, modo e tempo, de acordo com as regras de concordância verbal.

a) Tanto cinema como teatro me __________ bastante. (distrair)

b) Matemática ou Física _________ paciência. (exigir)

c) Nem eu, nem outro, nem ninguém _______ entender Física. (poder)

d) _____ vinte e cinco de dezembro. (ser)

e) ______ dois anos que não tiro férias. (fazer)

f) Moisés e Michele ______________ todo o parque. (percorrer)

g) Com essas medidas, acredito que não _________ mais problemas entre nós. (haver)

h) João pensa que ________ existir outras galáxias. (dever)

i) O relógio da sala ______ nove horas. (bater)

j) ________ um mês que terminamos. (fazer)

k) __________ ainda um aluno. (haver)

l) Três quilos de tomate ________. (ser)

m) Fui eu que ___________ da prova. (reclamar)

n) Fui eu quem _________ a favor do réu. (defender)

o) “Memórias Póstumas de Brás Cubas” _____________ o Realismo no Brasil. (inaugurar)

p) Tanto o aluno como o professor __________ do resultado. (gostar)

q) Os cadernos, os livros, as canetas, tudo _________ no chão. (estar)

r) Anita sempre reza quando _________ sete horas. (bater)

s) Quem _______ os culpados pela tragédia?

t) Aquilo _________ ilusões de uma mente perturbada. (ser)

u) _________ entendimento entre nós. (haver)

v) __________ existir soluções agradáveis. (dever)

w) Na nossa cidade ________ verões terríveis. (fazer)

x) Um dos seus sonhos ________ viver pra sempre ali. (ser)

y) Sou eu que ______ morrer ouvindo o canto do sabiá. (querer)

Nenhum comentário: